16 de maio de 2017

PARAR ON THE ROAD: confira tudo o que aconteceu na parte da manhã

O terceiro PARAR On The Road do ano, dessa vez em Porto Alegre, começou reunindo especialistas de renome em empreendedorismo e inovação. Logo na abertura, o diretor de marketing e vendas da GolSat e PARAR Leader, Flávio Tavares, falou da importância de se discutir mobilidade nas empresas. Com o tema "Você está demitido", o diretor comentou sobre as tendências de mobilidade que já existem, seja através de aplicativos de carona, carsharing ou carros autônomos e defendeu que é preciso virar a chave. “O gestor de frotas precisa se tornar um gestor de mobilidade”, disse.

Em seguida, Caroline Bucker, co-fundadora do Coletivo Thinkers POA, falou sobre uma nova técnica de inovação nas empresas: o Design Thinking. Com a ideia de “errar cedo para aprender cedo”, a metodologia propõe que as empresas passem a desenvolver seus produtos com base no desejo e necessidade das pessoas para somente depois testar e lançar no mercado. Das quatro etapas básicas (empatia; definição do problema/desafio; ideação criativa e prototipagem), Caroline destacou a última como sendo determinante para o resultado final. “Um protótipo seria criar uma experiência que gere a sensação de realidade para conseguir entender onde esse errou, o que esse erro trouxe e como podemos corrigir”, afirmou. O Design Thinking também permite que cada pessoa envolvida seja um empreendedor. “Tenho que entender onde eu estou inserido e começar a tomar decisões de forma mais ágil. Estar junto para errar e acertar”, ponderou.

Boas histórias também não faltaram. Daniel Mattos, co-fundador da Smile Flame, falou sobre a empresa que cria projetos voltados à comunidade e possuem um impacto social. Um deles é o “Skate no Asilo”, onde os vovôs dão as notas para competidores profissionais, além da “Corrida Maluca”, onde cadeiras de roda ganham vida e trazem alegria. Outro convidado foi Aron Krause Litvin, CEO do Estúdio Nômade, empresa que atende instituições privadas, públicas e do terceiro setor no desenvolvimento de inovação para a comunidade, trabalhando com ferramentas do design estratégico. Artur Scartazzini, planejamento e relacionamento da Shoot The Shit, também esteve no bate-papo e falou sobre a organização, um escritório de comunicação que também propõe impacto social e cria projetos voltados para o próximo, como por exemplo, o “Que ônibus passa aqui?”, que promove a sinalização de paradas de ônibus para auxiliar usuários.

Na segunda parte de palestras da manhã, Janaína Faria, coordenadora de Produtos e Serviços da Ouro Verde, falou sobre as implicações em não ter uma gestão de frotas na empresa. Com o tema Cidade sem Lei, ela fez um paralelo com a condição de uma cidade sem regras e uma empresa frotista sem uma política de frotas, ressaltando a segurança que a mesma oferece. “A maioria das empresas não possui e quando possui, é falha e desatualizada”, disse. Janaína ainda ponderou que a gestão precisa trazer ótimos resultados para a empresa, destacando o empenho que o gestor deve ter. “É preciso ter paixão pelo que faz. Paixão por vidas, por pessoas”, afirmou.

Em seguida, Adriano Maskalenkas, gerente de inovação da Ticket Log, começou a discussão relembrando como o mundo e a gestão de frotas eram há 20 anos. Com o temaOnde você vai estar daqui 20 anos?, foi categórico em afirmar que o que era tendência hoje está se tornando realidade. “Estamos vivendo em tempos exponenciais: a capacidade de se adaptar as tecnologias será a nova seleção darwiniana”, disse. Cesar Urnhani encerrou a rodada de palestras da manhã. O piloto e apresentador do programa Auto Esporte, da Rede Globo, relembrou, emocionado, alguns momentos de sua carreira nas pistas e falou sobre a importância do planejamento em todas as atividades, sejam elas profissionais ou pessoais.

Fonte: Giovanni Porfírio | PARAR
PARAR tags:
Ver todos os conteúdos